Ouvir

ON FM

Liga-te

Faixa Atual

Título

Artista

Humberto Silva, o atleta torriense que é um apaixonado pelo mar

Escrito por em Setembro 17, 2023

“Representar Portugal nas competições de pesca submarina é sempre um orgulho”.

Tudo começou a partir de uma brincadeira! Humberto Silva, de 43 anos, é natural de Torres Vedras e um apaixonado pelo mar. É no mundo submerso que consegue encontrar a tranquilidade e a paixão.

Talvez a paz e o silêncio que se sente debaixo de água sejam como um desconectar do “nosso mundo” e conectar com a harmonia e sossego do oceano.

A expressão “como um peixe na água” começa a fazer todo o sentido!

A pesca submarina surgiu na sua vida como uma brincadeira de amigos. Atualmente, podemos dizer que esta brincadeira foi como uma “corrente” que o levou a representar Portugal nas grandes competições da modalidade. O atleta integra a Seleção Nacional de Pesca Submarina.

Tinha 24 anos quando “mergulhou” nesta aventura. Vale lembrar que a pesca submarina é das modalidades subaquáticas mais populares em Portugal. Pescar na zona de Peniche e em toda a costa até Santa Cruz é o seu local de eleição: “Foi nessa zona onde iniciei e aprendi esta modalidade”, disse.

Sempre que as previsões são favoráveis, os dias são passados dentro de água. É uma forma de manter o ritmo e treinar para as futuras competições.

Riscos e desafios

Como em muitos desportos, o risco está presente. Humberto recordou um dos momentos de maior aflição: “Momentos de risco já aconteceram. Uns mais que outros, mas um que me lembro foi o fio da arma ficar enrolado no cinto. A arma estava presa no fundo… mas nestas situações é ter a máxima calma e pensar. Claro, tudo isto em frações de segundo”.

Era 2019 quando Humberto Silva enfrentou um dos seus maiores desafios. “Estávamos num campeonato na Dinamarca quando perdemos um colega de equipa [Matthias Sandeck]. É um desafio muito difícil de ultrapassar. Isto é um desporto de risco, por isso temos de ter sempre a noção que o mar não é o nosso meio ambiente”, afirmou.

Sobre os peixes que já apanhou, o atleta revelou: “O maior que apanhei foi um Safio com cerca de 30kg. Contudo, o peixe que mais me marcou foi um Lírio, de 23,5kg, pois a captura é diferente. Foi capturado na Ilha Terceira”.

Então, para onde vão os peixes capturados? “Sempre que tenho possibilidades distribuo por familiares ou amigos, mas quando é demais chego a fazer ofertas a instituições de caridade ou pessoas necessitadas”, contou.

2023

Este ano, o torriense participou no Campeonato do Mundo de Pesca Submarina, em Espanha, e conquistou o 25º lugar mas o objetivo era os dez primeiros. “Devido a limitações, o meu corpo não reagiu da melhor forma. Tinha obstrução nasal e inflamou”, referiu.

“Representar Portugal é sempre um orgulho. Tive o apoio de muitas pessoas e tenho de agradecer às empresas e entidades que me ajudaram monetariamente. Um obrigado, estão todos no meu coração e ficam para sempre”, acrescentou.

No Ranking Nacional de Pesca Submarina 2023 (calculado com base nos resultados nos últimos três Campeonatos Nacionais) Humberto Silva está na 2ª posição.

Visited 13 times, 9 visit(s) today

ON FM

Liga-te

Faixa Atual

Título

Artista