ON FM

Liga-te

Faixa Atual

Título

Artista

Joana Marques analisa discurso de Gustavo Santos

Escrito por em Março 4, 2023

“Quer revolucionar este país, está a procriar sem parar…”.

[rev_slider alias=”parceiros”][/rev_slider]

Esta sexta-feira, dia 3 de março, Joana Marques, na rubrica “Extremamente Desagradável”, fez uma análise ao discurso de Gustavo Santos no congresso “Passado e Futuro numa conferência pela Liberdade”, que sucedeu em Vila Praia de Âncora.

Gustavo Santos, durante o discurso, apelidou-se de “the last man standing” e disse ainda que tem “qualquer coisa de épico e heróico”. Perante a citação de “o último gajo de pé”, como traduziu o escritor, Joana Marques considerou que esta parece mais “uma descrição de uma noite de copos numa taberna qualquer”.

Gustavo Santos atirou: “É muito difícil andar para a frente quando o país anda para trás”. Joana Marques ripostou: “Pois é, saiam da frente. Desimpeçam a via. O homem quer avançar e vocês estão todos a andar para cá. O Gustavo parece aqueles septuagenários que entram em contramão na autoestrada, mas acham que os outros condutores é que estão todos errados”.

[rev_slider alias=”patrocinadores”][/rev_slider]

A radialista recordou que o escritor vai ser pai novamente, fruto da relação com Mafalda Rodiles, e referiu que Gustavo Santos vai “procriar sem parar para criar um exército de ‘mini Gustavos”, por forma a “revolucionar o país”.

Em jeito de brincadeira, Joana Marques prosseguiu: “Eu avisei-vos que ele estava diferente, não só ao nível do palavrão, mas também a interessar-se por outras temáticas e é um entendido em todas, como se vê. Pelos vistos, os pais do Gustavo também o devem ter reeducado em casa, quando ele vinha da escola. Eles diziam assim: ‘Olha, esquece tudo o que aprendeste hoje nas aulas de História. Chega aqui que a mãe vai explicar-te o que é o Comunismo. Se algum dia lançarem uma vacina para tratar um vírus respiratório, não aceites tomar, filho, que eles vão injetar-te partículas de Mao Tsé-Tung’”, afirmou.

Por fim, Joana Marques recordou a polémica em torno de Gustavo Santos quando este se mostrou contra as medidas implementadas para combater a Covid-19, tendo até revelado que as chegou a violar: “Se a ideia era reduzir a população mundial, se calhar, uma bomba era mais eficaz do que uma vacina, que, pelo que se vê, demora muito a surtir efeito, porque continuamos aqui todos. É um plano tão mau que parece ter sido arquitetado pelo próprio Gustavo Santos. Para quê matar pessoas com falsas curas e não com o próprio vírus que inventaram em laboratório?”.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.



ON FM

Liga-te

Faixa Atual

Título

Artista